Pergunta aberta: “Qual a sua opinião face à emigração portuguesa de pessoas qualificadas?”

As respostas a esta pergunta foram alvo de uma análise categorial, com categorias definidas à posteriori.

A análise foi feita em dois níveis de análise.

1) Num 1º nível foi tido em conta o sentido global e predominante da resposta:

Positivo: atribui-se à emigração qualificada consequências positivas, ou utilizam-se adjetivos com uma carga positiva, ou considera-se que a emigração resulta de fenómenos desejáveis.

Negativo: atribui-se à emigração qualificada consequências negativas, ou utilizam-se adjetivos com uma carga negativa, ou considera-se que a emigração resulta de fenómenos indesejáveis.

Neutro: não se valora a emigração qualificada, nem de uma forma positiva, nem negativa.

Positivo e negativo: apresenta-se, simultaneamente e de forma equilibrada, um sentido positivo e outro negativo, e não é possível identificar um deles como o sentido predominante da resposta.

2) Num 2º nível foram atribuídas categorias específicas que pretendem captar os fenómenos que, em cada resposta, surgem associados à emigração qualificada. Procurou-se também perceber a valoração predominante (positiva, negativa ou neutra) que o individuo faz de cada um desses fenómenos. Esta valoração permite-nos distinguir os fatores de atração (positivo) e de repulsão (negativo).

Percepção geral da emigração portuguesa qualificada (%)

http://www.bradramo.pt/wp-content/uploads/2015/09/abertas_geral.png

Categorias positivas (ver aqui valores em percentagem)

http://www.bradramo.pt/wp-content/uploads/2015/10/Nuvem_Positivo-final.png

 

Categorias negativas (ver aqui valores em percentagem)

http://www.bradramo.pt/wp-content/uploads/2015/10/Nuvem_Negativo-final.png