GALERIA DA CONFERÊNCIANOVO                                                                     COMUNICAÇÕES APRESENTADAS - NOVO

 

PROGRAMA

Cartaz_FINAL_17 07 2015-page-001 FUGA DE CÉREBROS:

A MOBILIDADE ACADÉMICA E A EMIGRAÇÃO PORTUGUESA QUALIFICADA

18 DE SETEMBRO DE 2015
AUDITÓRIO DA FACULDADE DE LETRAS DO PORTO

A fuga de cérebros refere-se à transferência de capital humano com elevados níveis de educação e competências dos países menos desenvolvidos para os países mais desenvolvidos. A saída de profissionais altamente qualificados limita deste modo a rentabilização dos investimentos educativos realizados, criando condições favoráveis a sua reutilização pelos países mais desenvolvidos.

A emigração qualificada tem sido analisada segundo dois modelos contrastantes: por um lado, o modelo do êxodo põe em primeiro plano a ideia de que os mais competentes se veem obrigados a um exílio que lhes permita obter um posto de trabalho e uma remuneração correspondentes à sua formação; por outro lado, o modelo da diáspora sublinha os benefícios mútuos retirados das trocas interculturais abertas pela circulação de saberes promovida pelas elites académicas, científicas e culturais cosmopolitas.

Sendo Portugal um dos países europeus com maior emissão de emigrantes qualificados, este é um debate que atravessa atualmente a sociedade portuguesa. A conferência visa aprofundá-lo de modo informado, tornando públicos os resultados de um projeto financiado pela FCT* que analisou a fuga de cérebros em Portugal nos últimos anos. Fazemo-lo a partir dos grandes números e das biografias de portugueses que emigraram para a Europa na última década… (ler mais)

ORGANIZAÇÃO:

Projeto BRADRAMO: “Êxodo de competências e mobilidade académica de Portugal para a Europa /

Brain Drain and Academic Mobility from Portugal to Europe”